Hoje, ontem, sempre, amanhã, depois, queria que estivesse aqui.

Sua foto, sua presença, seu cheiro de banho tomado, suas doces e suaves mãos, seu beijo estalado, sua pele fina, seu cabelo oleoso, suas gargalhadas e seu choro mais comovente que a pior guerra.
Hoje, mais do que todos os outros dias, desejaria meu pai ao meu lado.
Ao meu lado, tenho uma cadela carinhosa e amiga sincera, uma sinceridade que falta a muitos humanos, mas você complementaria esse quarto com sua presença.

Acredito em presenças de espírito, se não acreditasse, passaria a acreditar só pra ficar mais próxima de você. Tenho suas fotos por todos os lados, como se pudesse tê-lo “fisicamente”. Não é doidera: é saudade, é amor.

A sua borboleta quer voar mas sempre algo a prende no casulo há muito destruído.

NINGUÉM pode entender o que eu sinto por você, a falta que você me faz. Viro criança, muitas vezes, só para poder me sentir nos seus braços e me sentar no seu colo.

Como gostaria que você conhecesse meus amigos, visse meus trabalhos… me visse crescer… mas é por isso que tenho q crer que você é uma estrela que me observa mesmo quando nuvens grossas rosas se acumulam à sua frente.

MEU FILÓSOFO. MEU MESTRE. MEU PAI QUERIDO E AMADO.
Do seu xuxu, do seu balangandã, da sua flor de maravilha, do seu doce de coco… Maria.

Anúncios